MENU
0
0

O marketing pessoal e os comentários ‘vazios’

Porque comentários genéricos prejudicam sua imagem pública

A maioria das pessoas que lida com publicações online já sabe que uma das chaves para se conseguir uma audiência maior é ler e comentar no material alheio. Esse método funciona por que põe seu nome na vitrine de outra pessoa, e quanto mais pessoas te veem, maior a chance da conversão para sua página acontecer.

O problema é que desde sempre existem pessoas que praticam o que vou chamar de ‘marketing vazio’ do próprio nome. O cara não está nem aí para o que está escrito no artigo, tem um CTRL+C/CTRL+V prontinho ali, e sai igual uma metralhadora por aí. Sabe o que é isso? SPAM. Não é porque o texto é educado que deixa de se classificar da mesma forma.

Ou talvez ele tenha um pouco de vergonha em ser tão descarado, então ‘pesca’ alguns termos utilizados no artigo e adiciona nas lacunas do seu script pré-estabelecido de comentarista. Quer alguns exemplos de comentários vazios/spammicos?

  • Sensacional o artigo!
  • Adorei 🙂
  • Oi! Meu nome é fulano e eu tenho um sonho (…) Visite minha página e me ajude a crescer.
  • Parabéns!
  • Adorei o texto sobre __________! Te segui. Me segue de volta?

O autor provavelmente dedicou tempo, estudo e energia na elaboração do seu texto. O mínimo que podemos fazer, se vamos usar os comentários para se autopromover, é ler e interpretar o texto em questão. É oferecer algo em troca dessa exposição para o autor. Não precisa ser nada demais não, só demonstre que tem alguma coisa a dizer. Leu, achou sensacional, mas não sabe o que comentar? Não comente. Dê um curtir, compartilhar e bola pra frente.

“O homem sábio fala pois tem algo a dizer; O tolo porque tem que dizer alguma coisa”
— Platão

Eu, como autora, fico muito feliz quando recebo um comentário que reflete que a pessoa leu e absorveu a essência do que eu quis passar e não está só tentando fazer aquele social forçado. E todos nós, como leitores/comentaristas temos grandes oportunidades além da de divulgar nosso nome, como:

  • Absorver novos conceitos e pontos de vista
  • Treinar o lado crítico, sugerindo melhorias ao autor (com bom senso, sempre)
  • Aprender novas técnicas
  • Conhecer pessoas com interesses semelhantes/complementares

O imediatismo de querer ser ouvido a qualquer custo cria uma imagem pública suja e negativa, por mais que talvez ninguém lhe diga isso. Cultive a paciênciae procure acrescentar alguma coisa a qualquer discussão na qual se envolver, mantendo o bom humor e o respeito por todos os envolvidos.

Discutir, ao contrário do que muita gente pensa, não quer dizer brigar, e discordar é só mostrar outro ponto de vista. Lembre-se de que tudo que você publica na internet está disponível para o mundo ler. Afeta sua vida pessoal, profissional e afetiva. Não tenha dúvidas que em algum ponto, pessoas vão buscar informações sobre você na internet.

O que elas vão encontrar? Alguém desesperado por atenção, mas que não tem nada a dizer? Ou alguém que sabe apreciar o trabalho dos outros, tem opiniões próprias e fundamentadas e num geral acrescenta a comunidade? Pense nisso.



Sobre a Autora:


Diz aí...

Leave a Comment!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *